Hipnose explicação, história tratamento

13 de agosto de 2015 at 1:23

A Hipnose no tratamento médico psiquiátrico tem se mostrado muito eficiente, para ilustrar melhor a técnica convidamos você para ver o histórico da hipnose e seus benefícios, publicado por uma importante revista

 

http://veja.abril.com.br/complemento/ciencia/hipnose-dos-picadeiros-aos-consultorios/index.shtml?utm_source=home&utm_medium=noticiario&utm_campaign=nativead-hbo 

 

Bill Murray fez hipnose para superar alergia aos gatos para seu novo filme

4 de novembro de 2014 at 22:53

Bill Murray confessou que precisou apelar para a hipnose para atuar em seu novo longa, a comédia, St. Vincent, onde ele teria de trabalhar ao lado de um gato.

O problema é que o ator de 64 anos é alérgico ao pelo de gato, e tinha que resolver isso.

US-OSCARS-ARRIVALS

Em entrevista no programa de Ellen DeGeneres, Murray comentou que soube então que ‘as alergias são psicossomáticas’ e portanto buscou a terapia através da hipnose para conseguir controlar e superar a alergia.

“Aprendi a me auto-hipnotizar para trabalhar com os gatos (…) e eu sempre ia à casas onde havia muitos gatos, então aprendi a fazer isso para superar a alergia”, justifica.

Mitos sobre a hipnose

9 de outubro de 2014 at 1:56

© Copyright 2012 CorbisCorporationMitos sobre a hipnose

A hipnose é causada pelo poder do hipnotizador?
A hipnose é um processo fisiológico e biológico, potencializado por métodos de indução.

O hipnotista controla o desejo do paciente?


O hipnotista oferece sugestões, e o hipnotizado segue, desde que não seja contra o seu código moral ou seu instinto vital.

Pode-se tornar dependente da hipnose?


Apesar de ser um processo extremamente agradável, a hipnose não causa dependência, entretanto é necessário escolher um profissional idôneo, para não correr o risco de que o mesmo aja de má-fé.

A pessoa pode não voltar do transe?


Caso, por algum motivo, o hipnotista não tire o sujeito do transe, ou o sujeito tenha dificuldade para sair, ele não fica preso no mesmo. A mente do sujeito vai conduzi-lo ao sono fisiológico, e ele vai acordar espontaneamente, de acordo com as sua necessidade de sono.

A pessoa fica inconsciente e/ou dorme em transe?


Durante o transe, o sujeito relata que ouve tudo, sabe o que está acontecendo, porém quando tenta se movimentar, não consegue, ou não deseja. No final, dependendo do nível de transe, pode acontecer a amnésia pós-hipnótica, o que não significa que a pessoa ficou inconsciente.

Hipnose é o mesmo que relaxamento?
O relaxamento é um processo que pode levar à hipnose, e por si só já tem os seus benefícios, porém ainda não é hipnose. Para a hipnose, é preciso haver o transe que pode ter níveis variados, e assim permitir o acesso e alteração de processos, lembranças e pensamentos da mente inconsciente.

A hipnose realiza milagres?


Apesar de todas as suas possibilidades, a hipnose trabalha na esfera do humano, o que ainda assim nos intriga, pois ninguém sabe ao certo até que ponto se pode chegar, por exemplo na cura física, até mesmo de doenças graves como o câncer.

Uma pessoa hipnotizada revela os seus segredos?


A pessoa só revela o que ela aceita revelar, e também o que ela acredita ser a verdade.

Uma pessoa hipnotizada, faz tudo o que o hipnotizador quer que ela faça?


A pessoa em transe nunca fará nada que ofenda sua moral, nem seu instinto vital.

Entenda melhor como é feita a hipnose psiquiatra em curitiba

27 de agosto de 2014 at 0:31

Hipnose Ericksoniana é uma técnica moderna no tratamento individualizado de questões físicas e mentais. Esse nome vem do criador Milton Erickson. Ao utilizar o transe hipnótico como ferramenta psicoterapêutica, o especialista firmou seu nome e dos seus seguidores na importância do respeito pelas respostas individuais de cada paciente, afinal, cada ser é único e com isso, seu histórico de vida também não pode ser comparado.

hipnose curitiba

O significado da palavra hipnose vem do grego hypnos, que pode ser traduzido como sono. Mas, na verdade, não é bem isso que acontece com a mente durante o estado hipnótico. A hipnose modifica o padrão de consciência; o indivíduo focaliza sua atenção por meio de uma indução ou de uma auto-indução, concentrando a mente e direcionando seus pensamentos e, com isso, intensificando a atividade cerebral, algo oposto ao que acontece quando estamos dormindo.

hipnose tratamento
Quando uma pessoa apresenta um comportamento indesejado emocionalmente a psicoterapia é um caminho viável de solução. Durante o tratamento psicológico, através da hipnose acontecem novos aprendizados, reorientação, recuperação e modificação para respostas mais saudáveis e de bem com a vida. A hipnose é indicada para todos que querem curar e/ou melhorar questões emocionais, tais como:

  •     Ansiedade
  •     Depressão
  •     Estresse por traumático
  •     Fobias (medos)
  •     Angústia
  •     Memorização.

A eficácia da técnica vem do respeito pelo indivíduo como um todo. Cada ser é único na sua história, vivencia e aprendizado. Por isso mesmo, o tratamento também é feito de forma única, não há regras muito delimitadas, pois cada caso merece uma atenção exclusiva.

Durante o processo de cura, o paciente aprende novas respostas mais saudáveis aos estímulos habituais do dia a dia. Afinal, é bom poder ter opções na vida. Normalmente, o sofrimento vem quando não somos capazes de mudar nossas ações, quando ficamos presos e estagnados no mesmo padrão. A repetição de algo que não é bom gera sofrimento e angustia. Por isso, libertar-se dá não só alívio e certeza de liberdade, mas a garantia do domínio da própria vida e de seus sentimentos mais íntimos.

Delighting woman face

Os fenômenos hipnóticos podem ser descritos como sendo:

  •     Rapport – significa sintonia, aliança terapêutica e é o momento em que ocorre a ligação entre o terapeuta e o paciente
  •     Catalepsia – quando ocorre a imobilização, ausência da vontade de se mover
  •     Dissociação – é o pensamento, sensação ou sentimento de ser duas pessoas em uma só, sendo possível executar coisas diferentes ao mesmo tempo
  •     Analgesia – o efeito de diminuição da intensidade da sensibilidade à dor
  •     Anestesia – quando o paciente não sente parte do corpo
  •     Regressão de idade – a recordação de algo do passado, como se estivesse vivendo aquilo pela primeira vez
  •     Progressão de idade – momento de ver-se no futuro, realizando metas e objetivos
  •     Distorção do tempo – quando ocorre a falta de percepção do tempo cronológico
  •     Alucinação positiva – ter a percepção de algum dos cincos sentidos de algo que não está presente
  •     Alucinação negativa – quando falta de percepção de algum dos cincos sentidos de algo que está presente
  •     Amnésia – quando não há lembrança de partes ou de tudo que aconteceu)
  •     Hipermnésia – ter uma lembrança aguçada de algo
  •     Atividade ideossensória / ideomotora – são as sinalizações com o corpo em resposta a um comando
  •     Sugestão pós-hipnótica – quando o paciente executa após o transe de algo pedido durante a hipnose.

Uma pessoa hipnotizada pode entrar em um transe leve, médio ou profundo. Essa variação pode ser pessoal e até mesmo momentânea. Durante um transe leve é possível perceber sinais como: catalepsia, diminuição dos movimentos, respiração e pulso lentos e, às vezes, sinais ideomotores. Num transe médio a catalepsia é mais acentuada, os músculos da face ficam soltos, o movimento de deglutição fica diminuído, há sinais ideomotores, movimentos oculares e respiração lenta.

O transe profundo é parecido com o estágio anterior ao sono, podendo ocorrer movimentos rápidos dos olhos (sono REM, sigla inglesa que vem de Rapid Eye Moviment), é possível abrir os olhos de uma forma acordada “diferente”, mas eles ficam vidrados e fixos, ou permanecem num olhar vago, pode-se falar e andar, numa atividade semelhante ao sonambulismo. E justamente por acontecer também nesse estágio o fenômeno da amnésia, é comum a pessoa hipnotizada não se recordar de ter vivido esse momento, com isso, muitos relatam terem “dormido”.

A hipnose é uma técnica segura e renomada. Havendo necessidade de tratar-se com essa técnica, procure um especialista para um tratamento adequado e de sucesso.

Fonte: minha vida
autor: Adriana de Araujo

8 coisas que você não sabia sobre Hipnose

15 de junho de 2014 at 19:50

1-      Hipnose é tratamento terapêutico reconhecido pelo Conselho Federal de Medicina, Conselho Federal de Psicologia e Conselho Federal de Odontologia

A Hipnose é um estado de absorção interna, concentração e atenção, permite que o paciente utilize todo o potencial de sua capacidade de auto controle e exploração de sentimentos de uma forma tranqüila e com um profundo relaxamento corporal. A técnica é reconhecida  pelo Conselho Federal de Medicina, Conselho Federal de Psicologia, trata-se de uma técnica terapêutica, para tratamento de diversas patologias, seus resultado são amparados por diversos estudos científicos realizados no Brasil e em vários países do Mundo.

psquiatria em curitiba reconhecimento da hipnose

 

2 – A Hipnose é utilizada por Odontologistas em pacientes que não podem ou não querem utilizar Anestesia.

A Hipnose causa no paciente uma sensação de relaxamento tão profunda que é possível substituir medicações como anestesia para o tratamento dentário, pacientes com dificuldades no uso de medicação podem usufruir da hipnose de forma segura e sem efeito colateral.

psquiatria curitiba anestesia hipnose

3 – Hospitais usam a hipnose em pacientes com caustrofobia para realização de exames em ambientes fechados.

Pacientes com caostrofobia tem medo de lugares fechados e para realizarem exames simples como tomografia precisam de anestesia, após o exame precisam de horas para se recuperar alem dos efeitos colaterais. Com a Hipnose pacientes conseguem realizar seus exames de forma segura e tranqüila.

hipnose-tomografia

4 – A Hipnose pode auxiliar no tratamento de diversos tipos de patologias psiquiátricas

A Hipnose é um importante recurso para o tratamento de ansiedade, fobias, stresse, dor crônica e outras patologias, sua eficácia é comprovada em diversos estudos e reconhecida por diversos órgãos nacionais e internacionais.

5 – O Paciente fica consciente de seu estado físico e mental

A pessoa hipnotizada fica consciente o tempo todo sobre o que esta acontecendo, é um estado de absoluto controle sobre seu corpo e mente.

psquiatria em curitiba hipnose tratamento avançado

6 – Nem toda pessoa pode ser hipnotizada

Não são todas as pessoas que podem ser hipnotizadas, existe uma parcela das pessoas que não são suscetíveis a hipnose, no consultório é feito um simples teste que detecta quem consegue ou não ser hipnotizado, outro fator fundamental é que a pessoa precisa querer ser hipnotizada, caso contrário não é possível ser hipnotizada.

7 – É possível parar de fumar com a hipnose

Muitos pacientes tem recorrido com sucesso ao tratamento de hipnose para parar de fumar, perder peso e abandonar vícios, isso porque a hipnose é muito útil para mudar o foco de atenção do individuo e o ajudar a reprogramar seu cérebro. É valido lembrar que este é um tratamento, uma ação de longo prazo, baseado em ciência, que exige determinado tempo e esforço do paciente e aptidão para seguir no tratamento.

End of smoking

8 – Somente pessoas capacitadas podem aplicar a técnica

A Hipnose pode ser realizada somente por profissionais qualificados e com formação acadêmica compatível, médicos, psicólogos e outros profissionais possuem regulamentação nos seus respectivos conselhos para aplicar a técnica, bem como devem apresentar formação de especialização para executar a técnica.

 

Hospital substitui sedação por hipnose

15 de junho de 2014 at 19:48

O procedimento deve ser praticado por profissionais de saúde mediante treinamento.

Imersa em uma cachoeira no meio de uma floresta tropical, a tradutora Elaine Pereira, 43 anos, conseguiu fazer a ressonância magnética que ela tanto temia. A cena, na verdade, estava só na mente dela. Hipnotizada, foi capaz de relaxar sem a necessidade de sedativos. A técnica, aplicada no Hospital São Camilo, permite à pacientes claustrofóbicos (que têm medo de lugares fechados e apertados) passar pela máquina conscientes e calmos.

 

hipnose-tomografia

 

A hipnose é usada como alternativa para a anestesia. A vantagem principal é que, diferentemente da injeção, o procedimento não afeta a percepção. Após o exame, o paciente pode, por exemplo, voltar para casa dirigindo. “A sedação é segura, mas ainda assim envolve alguns riscos. Já para a hipnose, o perigo é o mesmo que experimentamos ao dormir”, diz o cardiologista do Hospital São Camilo Luiz Velloso, um dos coordenadores do estudo.

 

Para que a técnica fosse oferecida no hospital, Velloso e a psicóloga Maluh Duprat a experimentaram em pelo menos 20 pacientes. Segundo eles, 18 pessoas enfrentaram o procedimento sem a necessidade de medicamentos.

psquiatria em curitiba hipnose

Elaine conta que nem sentiu o tempo passar. “Para mim foram apenas cinco minutos, mas eu sei que fiquei uma hora dentro da máquina”, diz. Ela procurou a alternativa após uma experiência ruim com a ressonância. “Tenho claustrofobia, mas nada que atrapalhe a minha vida. Só que durante o exame, além do espaço ser pequeno, você não pode se mexer”, conta.

 

A capacidade de responder aos estímulos dos médicos é outra vantagem da hipnose. O procedimento, reconhecido pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo, deve ser praticada por profissionais de saúde mediante treinamento.

(Com Agência Estado)

Hipnose tem um efeito ‘real’, diz pesquisa

15 de junho de 2014 at 19:23

Pesquisadores de uma universidade inglesa descobriram que a hipnose tem um real impacto no cérebro. Seu estudo, feito com pessoas hipnotizadas, avaliava os verdadeiros efeitos da técnica. Analisando imagens da atividade cerebral de um grupo de pessoas, eles concluíram que o nível de atividade diminui na região do cérebro ligada a um estado de devaneio e divagação. O mesmo resultado não foi observado em pessoas que também foram submetidas ao teste mas não estavam sob o efeito da hipnose, e sim somente num estado de relaxamento.

A hipnose é um importante e reconhecido aliado da medicina

A hipnose é um importante e reconhecido aliado da medicina

 

Para a realização do estudo, a equipe selecionou dez indivíduos que estavam “altamente suscetíveis” à hipnose e outro sete que não respodiam muito bem à técnica. Aos participantes era pedido que realizassem tarefas, como escutar músicas que não existiam. Sem que soubessem, a atividade cerebral era monitorada no período de “descanso” entre as perguntas.

 

Esse é diferencial do estudo realizado pela Universidade de Hull. Segundo William McGeown, coordenador da pesquisa, anteiormente se monitorava a atividade cerebral enquanto as pessoas estavam sendo questionadas. Assim, não ficava claro se a atividade era devido ao esforço para responder ou era por causa do efeito da hipnose.

No recente estudo, no grupo “altamente suscetível” havia uma diminuição da atividade cerebral na região ligada ao estado de divagação ou devaneio – conhecido como “estado padrão”. Uma hipótese para como a hipnose funciona, apoiada pelos resultados, sugere que ao se desligar dessas atividades, o cérebro fica livre para se concentrar em outras tarefas.

psquiatria em curitiba tratamento com hipnose

 

O coordenador do estudo, Dr William McGeown, disse que os resultados não estão equivocados porque eles só ocorreram em pessoas do grupo “altamente suscetível”. “Isso mostra que as mudanças são devido à hipnose e não ao simples relaxamento. Nosso estudo mostra que a hipnose é real”, afirmou o pesquisador. Atualmente, a técnica de hipnose vem sendo indicada para ajudar as pessoas a parar de fumar ou perder peso e outros tratamentos.

Adele recorre à hipnose contra o medo de cantar no Oscar

23 de setembro de 2013 at 16:53

Segundo amigos da cantora, ela está muito ansiosa pela apresentação, em que vai cantar a música Skyfall

Ao que parece, a terapia com hipnose está se tornando a nova aliada das celebridades britânicas. Após a duquesa de Cambridge, Kate Middleton, recorrer à técnica para atenuar os enjoos matinais que está sofrendo com a gravidez, a cantora Adele está sendo submetida ao tratamento para diminuir a sua ansiedade de subir ao palco na noite do Oscar, quando vai interpretar a canção Skyfall. A música é tema do filme 007 – Operação Skyfall e concorre ao Oscar de melhor canção.

Cantora Adele recorre á Hipnose

Amigos da cantora afirmaram ao tabloide inglês The Sun que a sua ansiedade piorou ainda mais quando ela soube que Barbara Streisand, de quem é muito fã, também vai se apresentar na premiação. “Um amigo em Los Angeles a recomendou uma hipnoterapeuta pois Adele estava ficando muito nervosa com a proximidade do show. Ela vem ensaiando com uma orquestra, mas parece que toda a preparação do mundo não é o suficiente para mantê-la mais calma”, disse uma fonte ao tabloide.

De acordo com amigos da cantora, ela também teve crise de ansiedade no Grammy do ano passado. “Ela ficou tão nervosa antes dessa premiação que ficou doente antes de entrar no palco. Ela não quer que isso se repita”, disse a fonte.

Fonte: Veja