Estresse tem solução

1 de outubro de 2015 at 5:16

O estresse, hoje, é comumente expressado como um momento ruim o qual passamos, recheado de pensamentos, sentimentos e cansaço físico e mental.

Mas não só isso: o estresse, em nossa realidade atual, é um mal de proporções significativas, onde cerca de 90% da população ao redor do mundo sofre com esse problema, enquanto que no Brasil ultrapassa os 70%.

Para quem tem dúvidas, o Dr. Marcelo Maroni Saraiva explica que o “estresse é uma resposta do organismo a um evento externo, que pode ser de duração curta, poucas horas ou dias, ou mais crônica, semanas ou meses.”

Mas o que ocasiona o estresse? Quais são os sintomas físicos e mentais? Saiba que o estresse tem solução, e vamos ver isso hoje.

 

Estressores

stress tem solução 

Segundo o Dr. Marcelo Maroni, o “estresse pode ser definido como (a) a soma de respostas físicas e mentais causadas por determinados estímulos externos (estressores) e que permitem ao indivíduo (humano ou animal) superar determinadas exigências do meio ambiente e (b) o desgaste físico e mental causado por esse processo.”

Mas o que pode causar esse desgaste físico e mental, mas que ao mesmo tempo é um mecanismo de defesa do próprio organismo pelas mudanças?

O Dr. Marcelo Maroni destaca que “o estresse pode ser causado por uma brusca mudança no estilo de vida e a exposição a um determinado ambiente, que leva a pessoa a sentir um determinado tipo de angústia.”

Os estressores podem ser classificados em diferentes tipos:

  • Estressor de acontecimentos biográficos críticos: são eventos tanto positivos como negativos, que podem estar relacionados com exigência social. Esses eventos são fáceis de localizar no tempo e no espaço. Exemplos são: o casamento, morte súbita de uma pessoa, acidentes, entre outros.
  • Estressor cotidiano: são eventos presentes no dia a dia, que afetam o bem-estar da pessoa e se tornam experiências frustrantes, ameaçadoras ou até como perdas. Exemplos são: problemas com aparência física (peso, por exemplo), aborrecimentos diários (problemas financeiros, problemas no trabalho, entre outros).
  • Estressor crônico: são causas que duram por um período muito mais longo e aborda experiências repetidas e crônicas de estresse ou situações que possuem começo e fim, mas com consequências que perduram.

Exemplos são: problemas devido ao divórcio e desemprego.

  • Estressor traumático: são os eventos que possuem uma enorme intensidade e que podem atrapalhar a capacidade de adaptação da pessoa.

De acordo com o Dr. Marcelo Maroni, o “estresse, apesar de ser um agressor externo, ocasiona, no entanto, problemas de ordem física e emocional, de acordo com as características do indivíduo e da intensidade do agente considerado como estressor.”

 

Sintomas do estresse

 

Pessoas com estresse podem não dar a atenção necessária aos sintomas e sinais que começam a acometer o corpo.

Ignorar esses sinais é permitir que, em uma hora determinada, o organismo entrará em colapso. O que esse colapso quer dizer? Ele deixará o corpo mais vulnerável a doenças e enfermidades, podendo ter consequências severas e irreversíveis.

Os sintomas do estresse podem ser classificados em físicos e mentais, pois ambos são prejudicados por esse mal. Conheça todos eles aqui.

 

Onde está a solução do estresse?

dicas-para-viver-sem-stresse-3-size-3 

Solucionar o estresse é um programa de longo prazo, pois, como nossos mecanismos de defesa não estão respondendo de forma correta, é importante manter-se comprometido por um tempo mais longo, mas que trará benefícios para a condição de estresse.

Não é dispensável o tratamento clínico, com o auxílio médico. Na verdade, ele deve ser visto como importante, pois o estresse á algo insuportável, principalmente se não for levado a sério.

O tratamento encaminhado por um psiquiatra é voltado para lidar com o problema da melhor forma possível, através de medicação, trazendo melhorias na qualidade de vida.

Visto como um complemento, existem várias ações que podem ser tomadas para lidar com o estresse, consideradas terapias alternativas e que podem ser feitas tranquilamente, em um período do dia. Vamos ver alguns exemplos:

  • Cuidar da alimentação. A história que o que ingerimos interfere em nossa vida é real, não é uma brincadeira. Se tratando de estresse, há vários alimentos que possuem propriedades calmantes, de bem-estar e melhoria de humor. Incluí-los na dieta pode auxiliar e controlar o estresse diário.
  • Fazer acupuntura: técnica oriental excelente para o estresse físico e mental.
  • Faça algo que você goste: procure atribuir atividades que lhe tragam ânimo em horários livres do seu dia. Leia um livro, faça algum curso inusitado, faça atividades voluntárias. Deixe sua mente leve.
  • Assim como fazer algo que você gosta, procure deixar um tempo apenas para você: medite ou faça yoga. São duas técnicas que promovem o relaxamento corporal e mental, tudo através da respiração.
  • Durma! Dormir é essencial para o organismo se recuperar do que passou durante o dia.

E não poderia ficar de fora: pratique exercícios físicos! Não só para prevenção de doenças, mas para aliviar o estresse, é um item valioso para ser aplicado.

O estresse – assim como a depressão e a ansiedade – precisa de tratamento e cuidados. Não negligencie a assistência médica e o que o seu corpo está transmitindo.