Relato de um adulto com TDAH

5 de julho de 2015 at 5:13

Esse texto foi enviado por um paciente que me cedeu gentilmente suas impressões sobre o seu diagnóstico de TDAH – Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade

Leia o texto com atenção.

 

Desde criança sempre fui muito ativo, muito esperto e muito criativo, adorava tudo o que se relacionada com arte, história, geografia, planetas, etc. Embora fosse muito habilidoso e inteligente, nunca conseguia desempenhar as atividades como os outros colegas, sempre tinha que me esforçar muito mais para chegar no mesmo patamar e para ser melhor, tinha que me esforçar 3 vezes acima do normal.

Como tive uma educação competitiva eu me frustrava muito, pois fazia grandes esforços para ficar sempre abaixo da média, ou na média!

O TDAH se manifestou mais na minha vida adulta, sobretudo em meu trabalho.

Sempre tive muita dificuldade com organização, prazos e controle do tempo, não sabia mensurar o tempo que uma atividade demoraria e em quanto tempo deveria entregar, por isso sempre estava com minhas tarefas atrasadas. Meu primeiro emprego foi um estágio na Área administrativa e a primeira função: ORGANIZAR FICHAS DE PRESTADORES DE SERVIÇO.

Essa simples tarefa me tomou meses, eu simplesmente não conseguia organizar aquilo, levava parte do trabalho para casa, para tentar entender como deveria organizar tudo, ficava horas dentro do arquivo e não conseguir produzir nada, cada ficha que tirava me interessava, começa a ler os dados, e esquecia a ordem, iniciava tudo de novo.

Felizmente um gerente viu meu potencial de criatividade e negociação, me levou para outro setor, onde o contato com pessoas era maior e eu precisava somente negociar, não precisava exercer tarefas repetidas, aliás, tarefas repetidas me davam dor de cabeça, enorme irritação e nunca conseguia terminar.

Outro emprego que tive foi de Supervisor de Atendimento de uma clinica, nessa função quase perdi meu emprego já no inicio, imagine uma pessoa com TDAH ter que organizar agendas de consultório e exames. Foram meses até conseguir entender como funcionava tudo, consegui fazer alguns progressos, mas o estresse era enorme, dormia mal, o trabalho era pesado e dificil, todo dia era uma batalha para tentar me organizar!

Na vida pessoal tinha vários problemas, vivia esquecendo algo, perdendo coisas e me perdendo também, pegando ônibus errado, indo para o bairro errado, indo para a direção errada, isso sempre gerava atrasos nos meus compromissos.

Aos 26 anos eu era como na escola, embora muito criativo e inteligente não tinha nenhum sucesso na minha vida profissional.

Num belo dia realizando um trabalho sobre psiquiatria, me deparei com o tema TDAH que até então eu não conhecia, li vários artigos, vídeos e etc. No final do dia estava chocado! eu tinha TDAH pela primeira vez na vida me identifiquei, entendi porque eu tinha tanta dificuldade para me organizar e porque minha vida era tão dificil!

O tratamento

Fui consultar com o Dr. Marcelo Maroni e após alguns testes ele fez o diagnóstico do TDAH e iniciamos a medicação!

Á partir deste dia minha vida nunca mais foi a mesma, depois de alguns dias tomando a medicação, notei que era outra pessoa.

Numa tarde de sábado eu marquei uma lista de 7 tarefas que tinha que realizar, e eu nunca conclui na vida um check list, sempre pulava as tarefas. Mas naquele sábado não, eu fiz tudo o que me programei, e ao final do dia, quando olhei para a mesa, tudo estava organizado, cada coisa em seu lugar, eu automaticamente organizei minha mesa, e ela estava realmente organizada (risos), sim eu costumeiramente tentava organizar minha mesa, mas no final, ela ainda estava bagunçada.

Passados 6 anos que tomo a medicação minha vida mudou completamente, me encontrei em minha profissão e hoje me destaco pelo o que faço, da forma que faço e por minha agilidade em cumprir metas, prazos e entregar projetos!

Quando iniciei o tratamento só conseguia empregos de assistente ou auxiliar passados 12 meses do tratamento, já era Gerente!

O grande benefício do TDAH pra mim, foi que eu sempre tive que me esforçar 3 vezes mais, com a medicação eu passei a ser 3 vezes mais eficiente que a média e por isso consigo produzir 3 vezes mais do que outros profissionais da minha área.

Posso dizer que a medicação para o TDAH mudou minha vida, mudou minha história e hoje devo muito a esse diagnóstico e ao tratamento que faço.

Por isso pedi para o Dr. Marcelo publicar esse breve texto, contando a minha experiência para que outras pessoas se sintam encorajadas e seguir o tratamento.